segunda-feira, 12 de maio de 2014

Ser Feliz e fim de papo!

Se a felicidade não tem padrão nem forma definida, por que a gente tem que ter?

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Cotidiano

Ser diferente, pode alterar o nosso modo de executar determinadas ações, mas, isso não nos impede de executá-las com precisão.

Foto feita por: Stanislava Novgorodtseva.




domingo, 1 de dezembro de 2013

Ah os amigos!

Finalmente chegou o tão esperado final de 2013, que eu tanto desejei a algum tempo atrás quando estava iniciando o curso de Biomedicina na Uniararas, naquele momento o que eu mais desejava era tornar-me biomédica logo, e agora isso traz até certo estranhamento, pois, agora que esse sonho fica cada vez mais próximo e mais palpável surge um outro porém, a saudade que vem acompanhada de um aperto no peito. Saudade daqueles que fizeram parte dessa minha jornada de 4 anos, aqueles que sofreram ao meu lado e que também sentiram o peso dos obstáculos, aqueles com os quais aprendi dia a dia, aqueles dos quais tive a graça e felicidade de conhecer, aqueles com quem sorri e com passei divertidas horas. Estou falando sobre os meus colegas de curso, a minha querida e com certeza inesquecível XXXVI Turma de Biomedicina da FHO - Uniararas e, quando digo querida e com certeza inesquecível turma, pode parecer clichê, mensagens jogadas com o intuito de deixar um momento mais bonito, mas, realmente não, pois na verdade digo isso com aquilo que sinto sair da minha alma realmente, pois, sinto que tive muita sorte de estar me formando ao lado dessas pessoas, pessoas das quais não vou citar nome a nome, pra não correr o risco de esquecer um ou outro ou cometer o pecado de falar mais de um do que de outro, mas, acho que o que eu realmente quero dizer é que todos eles foram muito importantes pra mim, é claro que, com um ou outro tive mais proximidade, formei relações mais fortes. Penso que é natural do ser humano tender a formar um grupo e com aqueles dos quais formamos grupos, construímos tantas histórias, muitas histórias das quais quero inclusive ter a chance, a qualquer hora, de descrever e direcionar a cada um deles, antes que se percam na memória. 




Mas hoje, não pretendo me estender no texto, não quero correr o risco de fazer com que as pessoas percam o interesse na leitura, o que eu realmente quero deixar de mensagem a todos é que realmente a nossa jornada vale muito, mas, que a jornada se torna ainda mais valiosa quando podemos lembrar que tivemos companheiros participando dela, e foi isso que eu tive durante o meu curso de Biomedicina e, é este aprendizado que não quero perder quando estiver com o meu diploma na mão.


Sei que agora muitas coisas mudam, até porque cada colega daquele com o qual convivi vai seguir uma área, cada qual com sua expectativa e com seus sonhos, uns vão se casar e ter 4 filhos e viver, sei lá, no Amapá, outros vão viajar pra outro país, outros vão viver em uma cidade próxima de Araras mesmo, uns serão sempre solteiros e viverão com os pais, outros vão optar por viver sozinho e alguns podem até mudar de profissão e achar que aquela história de ser biomédico foi uma coisa passageira, mas por fim, todos irão evoluir para uma nova etapa, essa coisa é inevitável quando se vive.

Ao mesmo tempo essa história de mudar de etapa e tomar novos rumos me traz medo, um medo que as amizades se percam e que os corações se distanciem, medo que as relações se tornem frias a ponto de nos tornarmos desconhecidos ou simplesmente conhecidos e não mais amigos, medo de perder a essência do que foi sentido e, com isso tudo em mente, de repente percebo que o medo também é algo inevitável e que a melhor forma de vencê-lo é encarando-o com novas perspectivas. Bem, com essa ideia toda borbulhando em minha mente, decidi então traçar uma meta e espero que a minha querida turma de Biomedicina também tome partido dessa meta, que é não me afastar e não me desprender daquilo que me fez bem, ou melhor, não me afastar a ponto de me perder ou deixar que se perca aquilo que um dia foi vivido com outras pessoas e sempre buscar não perder o contato com essas tais pessoas que realmente pude chamar de amigos e companheiros. Espero que essa minha meta também se cumpra, até porque já estou morrendo de saudades...

#ChoraQuartoAno 



Até a próxima!



domingo, 13 de janeiro de 2013

Acessibilizando a Câmara Municipal

Olá Queridos Leitores!

Bem, vocês já devem ter acompanhado muita de minhas histórias por aqui e sabem que já "causei" muito" Haha. Muitos lugares tiveram que se adaptar com a minha chegada e com a Câmara Municipal de Mogi Mirim não seria diferente, não é mesmo?

Confiram só o resultado:

Rampa perfeita!



Corrimão, vejam eles conseguiram manter o mesmo padrão estético, tudo em madeira e também tudo dentro das normas da ABNT. Ótimo!







Para quem quiser saber mais, segue o link da reportagem feita pelo jornal O Impacto:
http://www.clickmogiana.com.br/2012/detalhepolitica.php?titulo=882



Aproveito para agradecer pela competência e dedicação dos responsáveis por esta linda obra:

Rosana Bronzatto de Azevedo
Arquitetos: Eduardo Delafina e Daniele
Engenheiro: Carlos Alberto
Marceneiros: Srs. Paulo Roberto Francatto e Dalvo Biazotto

Muito obrigada!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Uma nova vida


Olá!

Retorno depois de tanto tempo ausente e não apenas retorno, mas, retorno com uma enorme bagagem de novidades, foram incríveis bons momentos e experiências que adquiri neste tempo que fiquei sem escrever por aqui. E como a maioria já sabe, essa minha ausência foi necessária por conta de toda a correria e desgaste, mas, por fim posso agora dizer-lhes com toda a minha convicção: VALEU A PENA!

Valeu a pena todo cansaço da campanha, todo o estresse que me submeti e as vezes submeti até pessoas ao meu redor. Aprendi, sofri, ouvi o que queria e o que não queria ouvir também, mas, batalhei, perseverei, e descobri que é nessa perseverança e com grande vontade de lutar que se vence uma eleição de forma justa e com honrosos votos!

1.683... quem diria!

Agora só tenho mesmo é que agradecer todas essas novas experiências adquiridas e também agradecer todos que decidiram me apoiar nessa nova empreitada e sem dúvidas esse meu agradecimento agora passa a ser transmitido através de uma única palavra: Trabalho!

Que venha Janeiro! Uma nova vida!

Para finalizar gostaria de deixar algumas fotos de todos esses grandiosos momentos que passei nesses últimos meses:












Obrigada e até a próxima!






sexta-feira, 13 de julho de 2012

Decisão

Olá leitores!


Voltei e voltei com novidade.  


Candidatei-me a vereadora.  Sei que a partir de agora muita coisa muda pra muita gente e, por mais que eu quisesse o contrário, muitos serão os que já não vão olhar meus blogs da mesma forma.
Parece que quando a gente entra na política, é como se adquiríssemos uma capa, ou um escudo sei lá,  as pessoas tendem a se afastar ou passam a nos tratar de forma diferente, como se você estivesse sujo. Essa mania de ver a política como algo ruim é o que mais me aquieta.



Claro, que também não quero hipocrisia,  existe muita sujeira por aí sim! Mas, tenhamos um olhar mais ponderado, pois, o que tenho visto diversas vezes é que pra muita gente o candidato a um cargo político é apenas aquele cara chato vem pedir votos.  Não! Esse cara chato que vem te pedir votos, pode ser o cara que vai fazer a diferença e que realmente vai fazer a coisa certa pra população! Chega desse exagerado "torcer de narizes" pela política, isso parece que já está virando moda. Chega de militância sem objetivo algum. Sabemos que o voto é algo necessário, então porque não fazer direito? Por que não dar espaço pra ouvir as propostas deste ou daquele cara? 

Realmente o que mais me incomoda é notar que muita gente que, antes me ouvia, lia meus textos e debatia comigo, agora deixa de fazer tudo isto pelo simples fato de saber que me tornei candidata, isso realmente me maltrata, me fere... Afinal todo candidato possui o direito de ser avaliado e de mostrar o que pode oferecer, bem como o eleitor possui o direito de avaliar e decidir o melhor. Chega de ver eleição como coisa patética, pois, o que é patético mesmo é generalizar antes de conhecer.

Enquanto ser humano precisava desabafar e dizer que apesar de amar a política e acreditar na democracia, a reação das pessoas têm me deixado um tanto entristecida. Sei ainda, que muita gente vai dizer que isso aqui que eu estou dizendo faz parte de campanha, que é tudo marketing, mas, se for, sinceramente, não foi da minha intenção, pois a minha intenção nesse instante é simplesmente jogar algo pra fora, algo que se eu guardasse não me faria bem nessa minha nova fase. 


Até a próxima!